Outubro Rosa e os diferentes tipos de câncer em mulheres

outubro 23, 2020 by Paulo Gomes0
popular-outubro-rosa-mulher-1200x675.jpg

A campanha “Outubro Rosa” é um movimento internacional de conscientização e prevenção do câncer de mama. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima 66 mil novos casos de câncer de mama no Brasil em 2020. De acordo com a instituição, pelo menos 28% dos casos podem ser evitados por meio de hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas e evitar bebidas alcóolicas, por exemplo.

A alimentação é uma forte aliada contra o câncer de mama. A ingestão de alimentos de origem vegetal (frutas, legumes, verduras, cereais…), e a diminuição massiva do consumo de alimentos ultra processados diminuem muito a possibilidade de desenvolver este tipo de câncer. Outro fator que auxilia na prevenção é voltado às mães: amamentar, se possível, até os dois anos ou mais da criança, mas de forma exclusiva até os seis meses.

 

Atenção a outros tipos de câncer

Em suas fases iniciais, o câncer de ovário é uma doença praticamente assintomática e silenciosa; quando os sintomas surgem, são pouco específicos, como volume e desconforto abdominal, cansaço e perda de peso incomuns e dor nas costas ou durante o ato sexual. Monitorar a saúde do aparelho reprodutivo regularmente e manter um estilo de vida saudável são, mais uma vez, as metodologias mais eficazes para se previr o câncer de ovário.⠀

Quando a doença é identificada no início, a taxa de sobrevida da paciente em cinco anos é de 92,6%, já que um tratamento curativo e com melhores resultados pode ser oferecido a ela. O Instituto Oncoguia menciona mais um dado otimista: a taxa de mulheres diagnosticadas com câncer de ovário está caindo lentamente, ao longo dos últimos 20 anos.

A prevenção do câncer do colo do útero está relacionada primariamente com a redução do risco de contrair o Papilomavírus Humano (HPV) por via sexual. A Organização Mundial de Saúde (OMS) criou uma estratégia global em 2018 visando eliminar a doença, e entre as três metas indicadas está o aumento da vacinação contra o HPV para 90%. No Brasil, a vacina está disponível no SUS desde 2014 e é indicada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, no entanto pouco mais de 40% dos adolescentes no país receberam as duas doses recomendadas.

A OMS estima que a eliminação do câncer de colo do útero ocorra em 100 anos e salve a vida de mais de 62 milhões de mulheres. Em 10 anos, a mortalidade pela doença pode reduzir em 33%. Dessa forma, eliminar o câncer do colo do útero é uma tarefa de todos: governo, sociedade civil e setor privado. Para conquistar esse objetivo, devemos seguir recomendações médicas, informar-nos adequadamente e não atrasar tratamentos. Cuide-se!



(17) 3279 3809



LOCALIZAÇÃO

Rua Senador Virgílio Rodrigues Alves
430, Centro – Olímpia / SP


E-MAIL

adm@totalpopular.com.br


Aqui é BARATO de verdade!




Desenvolvido por Audiovisual Comunicação Integrada – 2018.