Março Lilás: Prevenção do câncer cervical

março 19, 2021 by Paulo Gomes0
total-popular-marco-lilas-cancer-colo-utero-1200x800.jpg

Em apoio a Campanha Março Lilás, o Grupo Total entrevistou Fabio Zola, Oncologista Clínico, sobre o câncer do colo do útero, também chamado câncer cervical. Neste mês de prevenção, atenção e combate da doença, colocamos em foco a importância do exame preventivo e informações sobre sintomas e diagnóstico. Confira a conversa completa com o médico:

– O que é o câncer de colo de útero e como ele age no organismo da mulher?
Também chamado de câncer cervical, é um tipo de tumor maligno que ocorre na região inferior do colo do uterino que fica localizado no fundo da vagina. Geralmente associado a uma infecção persistente por alguns tipos Papiloma humano (HPV). A infecção por esse vírus é muito frequente na população e não causa doença na maioria das vezes, mas pode ter a evolução desta infeção que leva a alterações celulares até a formação de um câncer. Como existe esse tempo entre a infecção inicial até a progressão para o tumor, pode ser descoberto e tratado a tempo com exame preventivo (também conhecido por Papanicolau). Por isso a importância de repetir de tempos em tempos esse exame.

– Como prevenir?
A transmissão do vírus ocorre por via sexual, por isso a prevenção primária é o uso de preservativos e a redução do número de parceiros. Outra forma eficiente de prevenção é a vacina tetravalente contra o HPV que protege contra os 4 principais tipos do HPV ( 6 ,11, 16 e 18) que são os principais responsáveis pelo desenvolvimento de tumores do colo uterino. Essa vacinação é oferecida pela rede pública de saúde para meninas de 9 a 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos. Recentemente passou a ser oferecida a pessoas que tem algum tipo de deficiência da imunidade como o Aids, para pessoas de até 45 anos.

– Quais os sintomas do câncer de colo de útero?
É um tipo de lesão que tem desenvolvimento lento e não tem sintomas na fase inicial que pode durar anos. Com o crescimento do tumor pode apresentar sangramento vaginal em alguns dias e fora do período menstrual ou após a relação sexual. Também pode apresentar eliminação de secreção vaginal anormal, desconforto para urinar e dor na parte inferior do abdome.

– Qual o tratamento deste tipo de câncer? Quais as complicações que o câncer de colo de útero pode trazer para a fertilidade da mulher? Se houver, é reversível?
As complicações dependem do tipo de tratamento que for realizado e este depende do estágio da lesão no colo do útero. Lesões inicias podem ser resolvidas com retirada da área afetada no colo do útero que leva a pouco risco de perda de fertilidade. Nos casos avançados, o tratamento é mais agressivo e pode ser necessário a retirada completa do útero ou a radioterapia na região pélvica que impossibilita gestações futuras.

– Qual a importância do diagnóstico precoce e da campanha Março Lilás?
Quando a doença é detectada na fase inicial, o tratamento é simples e com alta chance de cura e pouca sequela. Nos casos avançados, além do tratamento trazer mais consequências, existe a chance da doença se espalhar para outros órgãos com risco de morte. Por isso campanhas de conscientização e detecção precoce são muito importantes para o controle deste tipo de tumor. O março Lilás tem essa função e fico feliz de ter a oportunidade de passar essa dica que pode salvar vidas.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *




(17) 3279 3809



LOCALIZAÇÃO

Rua Senador Virgílio Rodrigues Alves
430, Centro – Olímpia / SP


E-MAIL

adm@totalpopular.com.br


Aqui é BARATO de verdade!




Desenvolvido por Audiovisual Comunicação Integrada – 2018.