saúde

  1. Sabia que dormir bem é essencial para a saúde?

    O simples ato de ter uma boa noite de sono traz muitos benefícios para a saúde, tendo grande importância para o organismo. Durante a noite, enquanto dormimos, o nosso corpo começa a exercer algumas atividades de restauração, entre síntese de proteínas, reparo nos tecidos danificados durante o dia, recuperação de energias e crescimento muscular. Segundo especialistas, um adulto precisa dormir, pelo menos, de 7 a 8 horas diárias, enquanto um adolescente deve ficar na média de 8 a 10 horas de sono, a criança de 9 a 13 e um bebê necessita dormir de 12 a 16 horas no dia.

    Mas como dormir bem pode nos ajudar? Entre os benefícios que uma boa noite de sono pode proporcionar ao organismos, estão a melhora da imunidade, da concentração e do humor, além de manter uma mente, coração e físico mais saudáveis, isso sem contar os acidentes que previne, que geralmente ocorrem por conta do cansaço. Mas uma noite bem dormida de sono previne o indivíduo também contra:

    • A obes
    Leia mais »
  2. Maio Roxo: Entenda as Doenças Inflamatórias Intestinais

    A Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativasão as principais Doenças Inflamatórias Intestinais (DII) e acometem qualquer idade, tendo a faixa etária jovem adulta como principal incidência. A campanha Maio Roxo alerta sobre a identificação dessas doenças que afetam o intestino e podem ter como sintomas também manifestações extra intestinais. Tratá-las no momento correto, recuperar a qualidade de vida dos pacientes e não desenvolver riscos de consequências mais graves são seus principais objetivos.

    O coloproctologista Rogério Parra explica as DII e suas características, destacando também qual é o sinal de alarme para elas: se existe uma dor abdominal frequente, cólicas fortes, emagrecimento, anemia e diarreia com sangue ou catarro, recomenda a procura de um especialista. Assista a entrevista completa com o especialista:

     

    Leia mais »
  3. Autismo: um transtorno do neurodesenvolvimento

    Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Mundial da Conscientização do Autismo é celebrado no mês de abril, assim como as campanhas nacionais que chamam a atenção para o assunto: Abril Azul e Abril Multicolorido.
    Acompanhe a entrevista com a médica pedriatra Lilian Nakachima Yamada, que detalha informações importantes sobre o Transtorno do Espectro Autista, explicando os eixos do transtorno, quais são as terapias de apoio e como você pode ajudar as famílias que possuem um membro autista.

     

    Leia mais »
  4. Saiba quais as restrições nas fases vermelha, laranja, amarela, verde e azul

    A vacinação já começou, mas isso não significa que a pandemia acabou. Por outro lado, os protocolos de segurança nunca foram tão importantes em uma fase tão aguda de contaminação pelo novo coronavírus em todo o Brasil. Pensando na proteção da população, o governo de São Paulo estabeleceu um plano que separa as fases da pandemia por cores, cada uma com um grau de restrição. Entenda todas as fases:

     

    Fase Emergencial

    Antes do lockdown, essa é a mais restritiva das fases. A grande maioria dos estabelecimentos não podem atender ao público presencialmente. Escritórios em geral, repartições públicas e serviços de tecnologia da informação, somente via telefone. Estabelecimentos comerciais em geral, de material de construção e produtos eletrônicos podem vender somente via delivery (entrega em casa) ou drive-thru (retirada do produto sem sair do carro) das 5h às 20h. Supermercados abrem das 5h às 20h, mas não aos domingos e eventos esportivos são

    Leia mais »
  5. Campanha de Prevenção ao Câncer Colorretal

    Ações de conscientização e prevenção ao câncer colorretal são representadas pela Campanha Março Azul Marinho, que busca reverter a grande mortalidade da doença em todo o mundo. Com o objetivo de unir forças ao movimento, o oncologista clínico Eduardo Saadi Neto participou da nossa entrevista e respondeu perguntas que ajudam a disseminar informações e a enfatizar que, com exames preventivos, detecção precoce e tratamento adequado, a cura é extremamente possível. Entenda melhor essa enfermidade, que se origina no intestino:

     

    – O que é o câncer colorretal e como ele age no nosso organismo?

    O Câncer Colorretal é um tumor maligno que nasce no Intestino Grosso. O Intestino Grosso é a porção final do Trato Digestivo, responsável por metabolizar e absorver nutrientes e água. Se não for detectado precocemente, o Câncer Colorretal pode se espalhar pelo corpo e comprometer, por exemplo, fígado e pulmão.

     

    – Há formas de p

    Leia mais »
  6. Fevereiro Laranja e o combate à leucemia

    Por meio de ações, os meses de conscientização são responsáveis por divulgar informações e impulsionar a cooperação da sociedade em questões de saúde extremamente relevantes. A campanha Fevereiro Laranja alerta sobre a leucemia em prol da doação de medula óssea, um ato de suma importância para aqueles que são diagnosticados com a doença, e que encontram dificuldades na procura por doadores de medula óssea compatíveis: a relação de compatibilidade pode ser de 1 para cem mil ou até mais.
    Maria do Carmo Favarin é hematologista e, de maneira didática, explica o que é a leucemia e as diferenças que existem entre os casos e suas classificações. Além disso, a entrevistada pelo Grupo Total relata quais são os principais sintomas, diagnósticos e etapas fundamentais para consolidar um tratamento adequado aos pacientes. Entenda a importância de ser um doador:

    Leia mais »
  7. Janeiro Branco e as doenças mentais

    Todo cuidado conta é o tema do Janeiro Branco, campanha voltada à saúde mental.

    Fábio Luz é médico psiquiatra e, em conversa com o Grupo Total, fala sobre a saúde mental como um cuidado necessário a nossa saúde. Também, aborda as doenças mentais na atualidade; a pandemia do novo Coronavírus; o papel da imprensa; a incidência de casos psiquiátricos; e sinais de atenção.

    Assista a entrevista completa abaixo e pergunte-se: como você cuida da sua saúde mental hoje?

     

    Leia mais »
  8. Alergias: saiba o que é, quais os sintomas e causas

    Sabe aquele espirro que vem de repente? Que é seguido de outro, e outro mais, e vários em sequência? Isso pode ser uma reação do seu sistema imunológico a uma substância estranha no seu organismo, seja um pelo de animal, veneno de abelha, pólen, ou mesmo alguma fruta ou alimento que não cause essa reação na maioria das pessoas. Ou seja: pode ser uma alergia.

    Normalmente, o sistema imunológico se adapta ao ambiente onde está, sem provocar grandes reações, reconhecendo como inofensivas algumas substâncias como o pólen, por exemplo. Mas se o indivíduo tiver alergia a essa substância, o organismo vai combatê-la de alguma forma, pois a identifica como uma ameaça à saúde.

    Não há um padrão, as alergias são problemas crônicos que podem afetar quaisquer pessoas no mundo, em qualquer lugar, de diferentes formas. A gravidade também varia, podendo causar desde uma crise de espirros a uma anafilaxia, uma reação que pode ser fatal.

    As reações alérgicas mais comuns incluem to

    Leia mais »
  9. Conheça a doença falciforme e a importância do teste do pezinho

    Um dos distúrbios genéticos mais comuns no Brasil, a doença falciforme tem esse nome devido a uma alteração ocorrida nos glóbulos vermelhos do sangue, que tomam um formato parecido a uma foice. Esse aspecto diferente das hemácias dificultam a circulação de oxigênio nos tecidos de todo o corpo, causando palidez, desidratação, infecções frequentes, cansaço intenso, dores no corpo (principalmente nas pernas, tórax e articulações), e podendo causar, inclusive, acidentes vasculares cerebrais (AVC).

    Segundo estatística do Ministério da Saúde divulgada em 2018, há entre 25 e 50 mil pessoas no Brasil vivendo com a doença falciforme que, por ser um distúrbio genético, é hereditário. A doença começa a se manifestar já no primeiro ano de vida do bebê, por volta dos seis meses. Por isso o popular teste do pezinho, realizado já nos primeiros dias de vida do bebê, é de extrema importância para identificar essa alteração nas hemácias e dar início ao tratamento, que envolve a prevenção de infecções, transfusão de sangue, alguns medicamentos específicos de uso oral, entre outros recursos.

    A doença falciforme tem diferentes graus de gravidade e o transplante de medula óssea tem curado alguns casos com êxito dessa doença em crianças, principalmente, apesar de ser um tratamento ainda em fase experimental.

    Você, mãe! Não deixe de fazer o teste do pezinho em seu bebê! É possível conviver com a doença falciforme, mas quanto antes identificar o distúrbio e começar o tratamento, é possível garantir uma melhor qualidade de vida para seu filho.

    Leia mais »
  10. Junho Vermelho reforça campanha de doação de sangue em período crítico

    Junto com a chegada de um novo mês, tem início também a campanha “Junho Vermelho”, voltada a doação de sangue. Todos os anos, durante o inverno, o número de doadores diminui drasticamente e, em tempos de pandemia da Covid-19, a quantidade de pessoas doando sangue tem sido menor ainda. Por isso os bancos de sangue e hemocentros de todo o país fazem um apelo à população. Que todos doem sangue e ajudem a salvar vidas.

    Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), somente 1,6% dos brasileiros doam sangue, no entanto o número ideal seria entre 3% a 5%. Dados do Ministério da Saúde revelam que houve 2,8 milhões de transfusões no país em 2017, ano em que foram realizadas, só no Estado de São Paulo, 830.140 coletas de sangue. O órgão apurou ainda que 62% dos doadores de sangue em 2017 foram do sexo masculino e 38% do sexo feminino. Nos últimos anos, as taxas de doação de sangue apresentaram níveis estáveis no Brasil, no entanto, apesar de avaliar essa estabilidade como um indício de um processo de conscientização da população, o Ministério reforça que é necessário promover e fortalecer as ações que estimulam a doação voluntária para manutenção dos estoques de sangue.

    Os homens podem doar sangue até quatro vezes em um mesmo ano, e mulheres até três. Especialistas da área constataram que uma doação apenas pode salvar até quatro vidas. Se você tem entre 16 e 69 anos, mais de 50 kg e está em bom estado geral de saúde, você pode ser um doador de sangue. Antes de doar, evite alimentos gordurosos, tenha uma boa noite de sono e lembre-se de levar um documento de identificação com foto. Salve vidas! Doe sangue.

    Leia mais »
Página